Sarna Humana: Sintomas, Tratamento e Risco de Contágio

0

Sarna

A sarna é uma doença de pele, causada por um parasita, que causa uma intensa sensação de comichão.

O parasita alimenta-se das proteínas da pele e pode viver até dois meses. É uma das doenças mais antigas de que se tem conhecimento; já era conhecida no tempo dos Romanos e foi das primeiras doenças que se conseguiu determinar exatamente a causa, há mais de trezentos anos.

Na atualidade, estima-se que cerca de 100 milhões de pessoas possam sofrer de sarna em todo o mundo. O nome técnico da doença, na sua forma comum, é escabiose.

Quais as principais causas?

O parasita é um ácaro, de nome Sarcoptes scabiei, que se aloja nas camadas inferiores da pele e deposita ovos. Ao fim de 3 a 4 dias, os ovos eclodem e as larvas surgem na superfície da pele, espalhando-se progressivamente para outras zonas do corpo.

O organismo reage violentamente contra a presença do parasita, causando borbulhas e comichão, sendo a sarna, neste sentido, uma doença alérgica.

A sarna está relacionada com a falta de higiene?

Não.

A sarna, à imagem de outros parasitas comuns, como os piolhos, transmite-se independentemente dos hábitos de higiene e das classes sociais, estando principalmente ligada a locais com grande concentração de pessoas.

Contudo, isso não impede que não se devam tomar cuidados extra de higiene depois de se descobrir que um elemento da família tem sarna, nomeadamente a lavagem constante de roupa interior e de roupa de cama em água quente.

Existe alguma variante mais perigosa da doença?

Dá-se o nome de sarna crostosa ou escabiose crostosa a casos de hiperinfestação pelo mesmo parasita da sarna, que sucedem a pessoas com o sistema imunitário enfraquecido ou comprometido.

Nestes casos, o parasita provoca crostas de cor cinzenta, normalmente mais rígidas e que se partem com facilidade quando pressionadas.

Causa pouca comichão, o que é natural; a comichão é causada pelo próprio organismo ao reagir contra o parasita, e se o sistema imunitário está fraco não haverá uma reacção forte. A sarna crostosa tende a espalhar-se mais rapidamente que a sarna comum.

Quais os principais sintomas de sarna?

Sendo a comichão e as borbulhas (pequenos pontinhos) os efeitos habituais da sarna, os seus sintomas podem surgir apenas ao fim de seis semanas, a quem nunca tenha tido a doença.

Picadas de Ácaros de Sarna

Contudo, se já teve sarna anteriormente, em poucos dias começará a notar os sintomas.

As borbulhas ou pápulas tendem a surgir em zonas específicas da pele onde o parasita se sente mais à vontade.

É o caso da cintura, dedos (mãos e pés), axilas, cotovelos, região genital e, no caso das mulheres, nos seios.

Quais os sintomas nas crianças?

Os sintomas são idênticos, mas as áreas da pele onde o parasita pode aparecer são mais alargadas. Incluem a cabeça e rosto, o pescoço, as mãos e toda a sola dos pés (e não apenas os dedos). Tanto os bebés como as crianças tendem a ficar mais irritáveis e a perder o sono devido à comichão.

Como se transmite a sarna?

A doença é altamente contagiosa, sendo transmitida com facilidade através do contacto físico.

É fácil que pessoas que vivem na mesma casa transmitam a doença umas às outras, sendo frequente também em locais de concentração de pessoas, como creches ou lares de idosos.

Em escolas o risco é um pouco menor, mas também existe.

A sarna animal é transmissível para os humanos?

Os animais domésticos também são atingidos por uma variedade de sarna, mas o ácaro causador do problema é diferente. Por isso, os animais não transmitem sarna para as pessoas, e vice-versa.

Quais as principais consequências?

Por si mesma, a presença do ácaro não traz problemas de maior, mas os efeitos alérgicos, nomeadamente as borbulhas e a comichão, trazem um imenso incómodo.

Se o problema não for resolvido, o ato de coçar continuamente pode criar feridas, e aí o problema deixa de ser a sarna para passar a ser qualquer tipo de infeção associada, com consequências bem mais graves.

No caso dos bebés e das crianças, a situação tem o dobro dos riscos.

Primeiro, porque são incapazes de controlar a comichão e o coçar em excesso, logo o surgimento de feridas é bem mais provável; segundo, porque o seu sistema imunitário ainda está em desenvolvimento e o surgimento de infeções deve ser evitado ao máximo.

Como diagnosticar e tratar a sarna?

O diagnóstico deve ser feito por um médico, para despistar outras doenças dermatológicas, como as dermatites.

O tratamento passa geralmente pela aplicação de cremes e loções que, atacando o parasita, poderão não resolver imediatamente o problema da irritação da pele.

Para uma melhor recuperação da pele e para promover o seu rejuvenescimento, sugerimos produtos naturais com efeitos reforçados, que poderá encontrar no nosso site.

Mel de Manuka

Mel de Manuka

O mel de Manuka é uma variedade de mel originária da Nova Zelândia, onde cresce a árvore de Manuka. O mel é produzido por abelhas, a partir da flor da árvore. Seria um mel normal, não fosse pelas propriedades específicas da árvore e da sua flor, que se transmitem ao produto final. Os seus benefícios são localmente conhecidos há milénios, pelas suas propriedades antibacterianas (era usado como remédio contra infeções muito antes de se desenvolver a teoria bacteriana), anti-inflamatórias e até pelos níveis de energia que confere ao organismo, por ser rico em glicose.

Para poder ser utilizado enquanto medicamento dermatológico, e para que as suas propriedades possam ser diretamente aplicadas no combate a problemas de pele como a sarna, foi criado o creme ativo de mel de Manuka. A fórmula combina um conjunto de óleos essenciais que, ao serem misturados com o mel, o deixam menos espesso e mais fácil de ser absorvido pela pele. Além disso, os próprios óleos essenciais contribuem para o fortalecimento e rejuvenescimento da pele. Veja em seguida alguns exemplos.

O óleo de macadâmia é rico em ácidos gordos mono-insaturados, como o Ómega 9, que deixa a pele mais suave, e o Ómega 6, que contribui para a sua proteção contra agressores externos.

O óleo de Onagra é feito a partir da prímula, uma planta utilizada no combate ao acne e ao eczema.

A manteiga de karité é um elemento bastante utilizado pela indústria de cosméticos. Ajuda a combater diversos problemas básicos como pele seca, borbulhas ou picadas, semelhantes aos causados pela sarna. É produzida a partir da noz de karité, uma árvore africana.

Encomendar Mel de Manuka

Gel Harrogate com Enxofre para Corpo

Creme Harrogate Corpo

O gel Harrogate utiliza uma combinação de ingredientes pensada para o fortalecimento geral da pele. O principal ingrediente é a água de nascente de Harrogate, uma cidade no Norte de Inglaterra famosa desde há vários séculos pelas capacidades termais das suas águas, sendo conhecida como o “spa inglês”. As águas contêm sal, ferro e enxofre, sendo indicadas para tratamentos de beleza que incluam o rejuvenescimento da pele. O enxofre é especialmente importante pelo seu papel na produção de colagénio, a substância que dá à pele a sua firmeza, resistência e elasticidade.

Adicionalmente, o gel Harrogate contém óleo essencial de citronela, que transmite à pele uma fragrância fresca e agradável, e também vitamina E, que ajuda por sua vez a hidratar a pele e a fortalecê-la. Sendo inteiramente feito à base de substâncias naturais, o gel Harrogate não tem quaisquer efeitos secundários.

Este gel pode ser utilizado regularmente, para fortalecer a pele, ou como tratamento natural para a sarna, ajudando a diminuir os efeitos da reação alérgica e os riscos que daí advêm. Ao combater as borbulhas e reduzir a sensação de comichão, o gel atua de duas formas:

  • Diretamente, combatendo o parasita e reduzindo os efeitos secundários causados pela sua presença;
  • Indiretamente, ao reduzir a comichão, que pode ser tão ou mais agressiva para a pele do que o próprio parasita, e levar ao surgimento de feridas e infeções.

Encomendar Gel Harrogate para Corpo

Gel Harrogate com Enxofre para Mãos e Cara

Creme Harrogate Mãos e Rosto

O gel Harrogate para mãos e cara possui, no essencial, a mesma fórmula do gel Harrogate para o corpo. Com a água de nascente do “spa inglês”, a formação de colagénio é reforçada para que a pele recupere a sua vivacidade natural. A principal diferença, tendo em conta a forma como a pele da cara e das mãos pode secar muito mais rapidamente (pois está mais exposta ao ambiente exterior: ao sol, ao vento, etc.), está no facto de este gel ser criado para não secar a pele enquanto esta é lavada. Desta forma, o efeito de nutrição e hidratação do gel é reforçado de forma a garantir que a pele recupera da forma mais graciosa possível.

É também acrescentado óleo de Capim-Limão à fórmula para que a sua pele ganhe aquele aroma fresco e agradável que queremos sentir num gel de mãos e cara. O Gel Harrogate com Enxofre para Mãos e Cara pode ser usado por todos os tipos de pele e os seus efeitos são reforçados com o uso diário.

Encomendar Gel Harrogate para Mãos e Cara

Partilhe:

Sobre o Autor

Olá! :) O meu nome é Emilia e adoro ajudar as pessoas a melhorar a sua forma física e o seu bem-estar. Sou a principal investigadora do GuiaDaSaude.pt e mantenho o website atualizado com as melhores soluções disponíveis no mercado para uma ampla variedade de necessidades de saúde.

avatar
2147483647